sábado, 17 de outubro de 2015

Alquimia de um poeta.

Olá pessoal!

Em textos poéticos, poesias, poetrix, frases ou assemelhados, encontramos versos e estrofes que traduzem de forma literária, sentimentos e emoções das mais variadas expressões ou manifestações do respectivo Eu interior.
Um poeta busca incessantemente a composição perfeita, tal qual o alquimista a sua grande experiência. Ambos procuram o portal de acesso a esse conhecimento e, ao atravessá-lo, concretiza-se a harmonia do experimento atingindo sua iluminação, a qual, é representada por uma doce e suave melodia.
Ilustro abaixo um pequeno texto para reflexão:

Como ser poeta em um mundo de cativos?
Como demonstrar sentimentos em um mundo inativo?
Como um poeta escreve sem pensar em donativos?
Como ser poeta em uma sociedade com atrativos?
Atrativos materiais que encantam almas...
Atrativos materiais que machucam sem traumas...
Atrativos materiais que não justificam causas.
Um poeta não é alma cativa
Um poeta não é alma abrasiva
Um poeta não é alma lasciva
O poeta simplesmente é um poeta,
O poeta é um profundo admirador,
Um poeta apenas é um criador,
Expressando em letras o verdadeiro amor.


Imagem web

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Vivendo de saudades.


Que saudade de minha tenra idade!
A idade de criança
A idade da pipa
A idade da bola
A idade do queimado.
O tempo passou e relembro:
Do momento das brincadeiras
Do momento das cachoeiras
Do momento nas amoreiras
Do momento da “dança das cadeiras”.
Que saudade daquele tempo!
Tempo de “esconde-esconde”
Tempo de “polícia-ladrão”
Tempo de brincar em bonde
Tempo do garrafão.
Que saudade daquele tempo!
Tempo de criança
Acordava com o sol
Despertando nova esperança.
Que saudade daquele tempo!
Quando chovia
Fazia meu barquinho de papel
Acompanhava até onde podia
E ele sumia naquelas corredeiras
Proveniente das águas da cachoeira
E sobraram lembranças
Que transformo em poesia de cordel.
Que saudade daquele tempo!
Não esqueço meu tempo de criança
Não esqueço essa doce lembrança
Não esqueça na vida essa bonança
Porque este amor é a “flor da esperança”.
Hoje tenho a certeza:
Como é bom ser criança!
Aproveito para dizer:
Feliz dia da criança!
Em um minuto de reflexão
Parei e refleti com saudade e nostalgia:
Pensando bem, relembro àquele encantamento,
Pensando bem, revivo àqueles instantes,
Pensando bem, vivo no túnel do tempo,
Concluindo bem: foram momentos inebriantes.




Dúvidas ao mundo.