quinta-feira, 9 de julho de 2015

O claro caminho negro.



Ao sol da meia-noite,
A lua diurna toda vistosa,
Fazendo rima às estrelas,
Que se diz arranjo noturno.

O comparar vital negro,
Deliciando-se no campo celeste,
Voltado ao sol noturno,
Dizendo-se crenças roladas,
E que até hoje,
São escurecidas pela lua.

  Sol e lua,
Vivemos todos da noite do dia,
Possuímos crenças claras escuras,
E ilusões noturnas e diurnas.

Somos piratas,
Neste mar celeste,
Buscando tesouros,
Ocultos de certos vultos.

Sim! Éramos, somos e seremos,
Antigos, atuais ciganos do sereno.

Que nos vale o sol e a lua?
Que nos vale a lua e o sol?
Se um dia chegará,
O dia sem a lua,
A noite sem o sol.



terça-feira, 7 de julho de 2015

Pensar ou Refletir?


Ao encanto do viver, a meu ver, demonstra resultado formalizado e equilibrado, sem ao menos crer na interatividade ao despertar da felicidade e/ou alegria, sem pensar ou questionar quanto à forma de morrer.
Felicidade ou alegria como nostalgia; é resumida em momento passageiro sem nenhum lisonjeio. Diante dessa lentidão vital, o resultado comparativo ao simbolismo metafórico dividido entre alegria e tristeza, felicidade ou infelicidade..., qual resultado final? E qual sentimento alavanca dados estatísticos diluídos ao dia a dia?
Pensar e refletir ao teu instante; é importante para a dualidade diante de uma infinidade que paira sobre você. O problema não está no pensar ou na reflexão, mas sim, na conclusão da forma do seu viver.
O viver, a meu ver, é ler, saber entender, ser racional, não ser passional e outros valores “DA LUZ” que te foi ensinado pelo SINAL DA SANTA CRUZ!


Todos os direitos reservados by Roberto Mello



quarta-feira, 1 de julho de 2015

E o que pensar?


O que falar da criminalidade que açoita trabalhadores honestos?
O que explicar aos moradores da cidade maravilhosa?
Falar que são fatos isolados?!
Então, esta cidade maravilhosa está fantasiada de que?
Dia da mentira é primeiro de abril?
Nossa! Não há mais janeiro, fevereiro...?

A mídia mostra o lado podre... Reportagens sensacionalistas geram receitas...
É o mal acobertado com fama.
E as soluções?

Cariocas, aqui não há mais solução!
Solucionar problema causa indignação...
A uma camada social sem imaginação.

Que saudade de outrora,
Passear qualquer hora,
Sem medo do agora!

Pena que é um sonho,
Vida real é pesadelo,
Amparada por mentiras,
Divulgadas como enredo.


Foto: KariLeal