sábado, 21 de outubro de 2017

Seja Você!

 Harmonize-se com palavras e textos poéticos
Que transmutam sentimentos ilícitos
Que enobrecem o paradigma humano
Que unificam o dorso ecossistêmico
E que invalidam ações tenebrosas.

Harmonize-se com o seu Eu puro
Que rompe o elo obscuro
Que ilumina a bruma silenciosa
E que ensina a mente ociosa.

Harmonize-se com o Sopro Vital
Inale a fragrância suave
Permita-se ao novo alvorecer
Permita-se ser você.

Seja sem preocupação ou desilusão
Seja sem angústias ou ansiedades
Seja sua própria natureza divina;
Humildemente e verdadeiramente
Seja você!



Texto: Roberto Mello

Imagem: Wikilmages

domingo, 15 de outubro de 2017

Queimadas

Ouvi o clamor da terra

Senti o odor de longínquas queimadas

Gritos atônitos transpassaram léguas

E que ecoaram por tamanho desespero. 


Filhotes ao ninho sem recurso

Restando-lhes apenas o segundo vindouro,

Que durante a ciranda das labaredas

Elas, sem piedade;

Encerram – prematuramente - o canto mágico,

Ou o uivo colossal,

Ou o ciclo da essência vital. 


Ouvi o clamor da terra

Ouvi a insensatez mundana

Ouvi histórias de futuro promissor

Embasados pela melodia fúnebre

Sem misericórdia daquela dor.


 Lembrem-se:
Diante de uma possível resposta

O equilíbrio natural acontecerá

E você sentirá as mesmas dores e aflições. 


Diante da força da natureza
Não há logística quanto à prevenção ou combate;

Não há soberania humana;

Ela, a natureza, é suprema!



Imagem: bbAAer