segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

O Nosso Mundo

Clamo, clamo e clamo;
Não suporto enxergar, ouvir e falar;
Crimes ambientais esquecidos
Que vagueiam impunes pelo ar.


Nossa sociedade, ao longo de décadas;
Convive com esta medíocre insanidade
E julga tal anormalidade
Sendo mera fatalidade
Que a própria razão desconhece.

E que tipo de razão é esta?
Afinal, que “razão” materializa sórdidas inverdades?

A afirmativa mundial é única:

“O mundo é (era) um perfeito ecossistema”

E nós, projetos de uma sociedade perfeita?

Ainda bem: apenas simples projetos.


Texto: Roberto Mello
Imagem: geralt